Cazaquistão

O Cazaquistão foi ocupado pela Rússia no século 18 e, em 1936, integrado à União Soviética. A imigração em grande escala, como parte do programa ”Terras Virgens”, resultou em uma quantidade maior de não-cazaques, comparada à quantidade de cazaques nativos. O país obteve a independência em 1991, fazendo com que a maioria dos não-cazaques emigrasse. A abundância de recursos naturais e a estabilidade política fazem do Cazaquistão uma das economias mais fortes da Ásia Central. Os atuais problemas que o país enfrenta incluem a construção de uma identidade nacional distinta, a diversificação do potencial da economia e o fortalecimento das relações diplomáticas com os países vizinhos.
O Cazaquistão (em cazaque Қазақстан, transl. Qazaqstan) é um país fundamentalmente asiático, embora também inclua uma região relativamente pequena que, geograficamente, pertencente à Europa: a área entre o rio Ural e a fronteira russa, que é o ponto mais oriental de todo o continente europeu. Esta característica faz do Cazaquistão uma nação transcontinental. Limita-se a norte e oeste com a Rússia, a leste com a China, a sul com o Quirguistão, o Uzbequistão e Turcomenistão e a oeste com o mar Cáspio.
O Cazaquistão foi um dos países que se tornaram independentes com a dissolução da União Soviética, tendo se declarado independente em 16 de dezembro de 1991.

















































































Nenhum comentário:

Postar um comentário