Aeroporto Internacional de Pelotas

O Aeroporto Internacional de Pelotas (IATA: PET, ICAO: SBPK) está localizado no extremo sul do Brasil, na cidade gaúcha de Pelotas. O atual aeroporto surgiu como uma pequena estação de passageiros em 1930. Foi construído e intitulado como Aeroporto de Pelotas em 1935, pelo Departamento de Aviação Civil – DAC. Com uma localização privilegiada, o aeroporto serve como última escala no Brasil para os vôos que se destinam as bases na Antártida e também recebe aeronaves da Força Aérea Brasileira - FAB para treinamentos na região.  A história da aviação agrícola iniciou, em Pelotas, com a realização do primeiro vôo deste tipo, em um avião biplano M-9 fabricado no Brasil, que decolou do Aeroclube de Pelotas para combater uma praga de insetos. O vôo pioneiro da recém-criada Viação Aérea Riograndenseda (Varig) foi realizado em 08 de maio de 1927, com a linha Porto Alegre-Pelotas-Rio Grande. Além de atender a Varig, o aeroporto de Pelotas também estava na rota do primeiro vôo da Rio Sul, em 1976. Em 26 de outubro de 1980, o V Comando Aéreo Regional – V COMAR passou o aeroporto à jurisdição da Infraero. O aeroporto, que já foi chamado folcloricamente de “Bartolomeu de Gusmão”, conta com uma excelente posição geográfica e dispõe de equipamentos de comunicação e auxílio à navegação aérea, balizamento noturno e duas pistas para decolagem. Em 1997 o aeroporto recebeu um investimento de um milhão de reais e foi totalmente reformado. Com a ampliação, a área do terminal de passageiros foi duplicada e completamente modernizada, tendo sido inaugurada em 1998. Em janeiro de 2001, o Gov. Olívio Dutra referendou a internacionalização do Aeroporto de Pelotas, sendo que o primeiro vôo internacional foi realizado pelo Frigorífico Miramar. Hoje (2011) o aeroporto esta inserido no acordo da Aviação Sub-Regional para o Mercosul, assinado pelo Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai.









Creditos:
Osmar do Prado e Silva (pu3yka) - Pelotas-RS - Aeroporto Internacional de Pelotas


Nenhum comentário:

Postar um comentário